Três livros da antiga Câmara de Alcântara, datados dos séculos de XVIII e XIX, estão disponíveis para consulta, pesquisa e também para reprodução no Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM). As raridades contêm registros das reuniões das Câmaras, então formadas por vereadores e juízes, com alto valor histórico para o Maranhão, e foram restauradas, encadernadas e digitalizadas. As próximas etapas, sem data definida ainda, serão transcrição dos textos e publicação.

livros restaurados Maria helena arquivo estado  entrega a Euges Lima IHGM

O trabalho de recuperação e restauração desses documentos faz parte de um projeto do IHGM em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) que teve inicio em 2016, depois da assinatura de um convênio Técnico-Cientifico firmado entre as duas instituições. A Fundação Sousândrade foi a responsável pelo gerenciamento técnico do projeto. “Só temos a agradecer pela eficiência da Fundação Sousândrade, pois não tivemos nenhum problema, nenhuma reclamação sobre este trabalho”, afirmou o presidente do IHGM, professor Euges Lima.

exemplares entregues Maria Helena Espindola arquivo Estado jhonatan almada secti e Euges Lima presidente IHGM

Os livros foram entregues em março pela diretora do Arquivo Publico do Estado do Maranhão (Apem), a historiadora  Helena Espínola. “Há três anos, estávamos lutando para atingir esse objetivo, mas esbarrávamos nos custos financeiros para tal. Finalmente, ano passado, através de uma parceria com a Secti , Isso foi possível”, destacou Euges Lima.

 

HISTÓRICO- Desde os anos de 1930 que os livros estão sob a guarda do IHGM, quando foram doados pelo então secretário da instituição, o historiador Antônio Lopes, que os achou em 1923 e utilizou-os como fonte para escrever o livro “Alcântara: subsídios para a história da cidade”, 1957.

Os códices são formados por três livros do Senado da Câmara da Vila de Santo Antônio de Alcântara. O mais antigo tem seu termo de abertura datado de 1774 e vai até 1814, contendo 159 folhas, trata do “Livro das Obrigações”; o segundo é o “Termo de Vereação”, de 1786 a 1792, contendo 196 folhas; o terceiro e último é o “Livro dos coletores do diferentes impostos” de 1838 a 1872, contendo 145 folhas.

tres livros originais

 

Pesquisadores, historiadores, estudantes e comunidade em geral interessados podem consultar os livros na biblioteca do IHGM. O Instituto é localizado à rua de Santa Rita, 230, centro.

pagina

 

Veja mais aqui na reportagem realizada pela TV Assembleia:

 

Back to Top