Banner-PRA-SABER--242x110

Começou nesta segunda (17.07) o programa "Pra Saber +", do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), coordenado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Através deste programa profissional, que conta com o apoio logístico da Fundação Sousândrade, 55 alunos de São Luís vão participar de práticas de empresas, como atividade de extensão do aprendizado em sala de aula. O projeto é piloto e deve se estender para as outras unidades no próximo ano.

Os estudantes terão a oportunidade de participar em três ou quatro dias em seu horário de disciplinas técnicas da vivência profissional elaborando ao fim do período um portfólio de registros em textos e fotos resultantes das atividades realizadas. Cada aluno vai vivenciar sua experiência no setor da empresa relacionado ao seu curso (eventos, informática, meio ambiente e serviços jurídicos). As empresas parceiras são o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Workeduc (startup), Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Ommnizy (startup), Cimento Bravo, Dona Rita (startup), Espaço Gaia, Offzone e Class Eventos.

De acordo com o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Jhonatan Almada, o Iema inova ao estabelecer uma vivência profissional que antecede a realização do estágio. “Os estágios sempre ficam para os últimos anos do curso técnico e essa prática também é comum no ensino superior. A ação permite que os estudantes tenham contato com o mercado de trabalho, com o ambiente profissional em que irão atuar. Eles vão adquirir conhecimento na prática e, com certeza, trarão retorno nas aulas a partir da experiência. O objetivo central da vivência profissional é inovar ao estabelecer a prática durante todo o curso técnico”, disse o secretário, reiterando que os estudantes ficarão muito mais preparados do ponto de vista do mercado de trabalho. “A ação tem em vista fazer dos estudantes profissionais muito mais prontos para o mercado do que outros cursos de outras instituições”, acrescentou.

Segundo o coordenador de estágio do Iema, Celso Rodrigues, é muito importante que o aluno sinta o ambiente do mercado de trabalho antes do momento do estágio. “É fundamental quando o estudante pode conversar com profissionais da área no momento que firmamos parceria com as empresas para tenha um contato com a área que ele estuda e pretende seguir”, explicou.

 

Fontehttp://www.iema.ma.gov.br/iema-inicia-na-proxima-segunda-feira-17-projeto-para-saber-programa-de-vivencia-profissional/

 


Back to Top