Cerca de 30 pessoas, entre empregadas da Fundação Sousândrade (FSADU), familiares e amigas, aderiram à campanha do Outubro Rosa da Fundação e doaram, no mínimo 10 centímetros de seus cabelos para produção de perucas que serão utilizadas por pacientes do Hospital Aldenora Bello, pioneiro no tratamento de câncer no Maranhão. Atualmente, 40 pacientes que fazem tratamento de radio e quimioterapia aguardam, na fila, a confecção de perucas.

capa

 

A ação foi realizada no dia 24.10, tendo à frente a Superintendente Luciana Cordeiro, a primeira a realizar seu corte. A campanha começou tímida, mas rapidamente a equipe da FSADU aderiu ao projeto da Fundação Antonio Dino colaborando, dessa forma, para a elevação da autoestima das pacientes que passam pelo tratamento.

 

Clique na imagem abaixo para assistir ao VÍDEO dos melhores momentos:

capa video

 A coordenadora da Casa de Apoio e da ala de Pediatria do Hospital Aldenora Bello, Alice Dino, acompanhou a ação no salão Beauty Club localizado no Monumental Shopping, outro parceiro importante da nossa campanha, e disse que ações como essas são muito importantes, pois são necessárias muitas mechas, onze metros de cabelo, para confecção de uma só peruca. Este ano, Alice Dino proporcionou para voluntárias da Casa de Apoio um curso de confecção de perucas na Rede Feminina de Combate ao Câncer, em Brasília, para realizar a produção local. “Vamos entregar em novembro as dez primeiras perucas confeccionadas pelas voluntárias, e já temos outras dezenas na fila. Precisamos de doações e também de voluntárias que desejem aprender a confeccionar”, disse ela. 

Entre as doadoras da campanha da FSADU, Mariana Luísa da Silva Pinheiro, 7 anos, chamou a atenção de todos do salão. Ela foi acompanhada pelo pai, Cesar Roberto que relatou ter partido dela o interesse em doar assim que soube da campanha. “Eu vou doar porque vai ajudar outras crianças”, disse Mariana.

02

Outra que estava ansiosa para doar foi Juliana Ribeiro, 5 anos. “Eu só estou preocupada de o meu pai não gostar do resultado, porque ele gosta do meu cabelo grande”, disse a menina, referindo-se ao pai Helton da Silva, que trabalha na Fundação. Mas tanto o pai quanto a mãe, Célia Ribeiro, que trabalha na FSADU e também doou suas mechas, disseram estar orgulhosos da filha. “Eu fiquei duplamente orgulhoso, com minha esposa e minha filha (foto abaixo) fazendo essa boa ação”, disse Helton.

03

Outras oito crianças também doaram suas mechas. “As crianças foram mais desapegadas do que os adultos, nem precisaram de muito convencimento para doar, simplesmente aceitaram pelo fato de poder fazer outra criança sorrir”, observou Luciana Cordeiro ao lado da filha Maria Beatriz de 12 anos, que também aguardava sua vez para doar as mechas. Vale registrar a determinação de Ana Clara Regalado (9 anos) e Licia Fiode (8 anos) que, mesmo após um possível impedimento na doação, foram firmes na decisão e doaram. “Mas no final, o engajamento da equipe da Fundação foi surpreendente e positivo”, completou.

04
Luciana Cordeiro ressaltou outro ponto positivo, que foi a integração entre as doadoras. “A tarde de cortes serviu, também, para confraternizarmos. Momentos agradáveis de conversas, brincadeiras, apoiar uma a outra na hora de cortar o cabelo, elogios mútuos com o novo visual. Tudo isso serviu para mostrar que juntas podemos muito!”. Como reconhecimento, a Fundação presenteou a cada uma com certificado de amor ao próximo.

Vale um destaque especial para os cabeleireiros Guido Freitas, Jô e D´Fábius, respectivamente na foto abaixo com Alice Dino e Luciana Cordeiro. Eles disseram que gostam de realizar ações sociais de igrejas, por exemplo, mas que foi a primeira vez que participaram de uma ação social em parceria com uma empresa. “Isso não cansa a gente, é uma satisfação usar nosso ofício pelo bem do próximo”, disse Guido.

06

Clique AQUI para ver o vídeo com os momentos da ação

 

 

 

Back to Top