A diretora-presidente da Fundação Sousândrade (FSADU), Evangelina Noronha, deu as boas-vindas aos alunos do Curso de Especialização em Libras e Práticas Pedagógicas Aplicadas à Educação Bilíngue de Surdos, na aula inaugural no dia 24 de agosto. O evento foi realizado via videoconferência, simultaneamente nos polos São Luís, Imperatriz e Caxias, e contou com a participação do secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão (foto abaixo), na FSADU, que ministrou a palestra de abertura “Acessibilidade comunicacional da pessoa surda à luz do Direito”.

Felipe Camarão 28 08 17.jpg II

 Secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão

Ministrado na modalidade Educação à Distância (EAD), o curso é uma parceria entre o Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e a FSADU e tem por objetivo formar pessoas que já atuam na docência ou como intérprete em Linguagem Brasileiras de Sinais (Libras).

Na abertura do evento, o secretário Felipe Camarão, mestre em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, citou marcos legais que fortalecem a educação bilíngue e alicerçam a garantia dos surdos terem seus direitos linguísticos respeitados. Ele destacou a Lei de Acessibilidade (10.098/2000) que determina a eliminação de barreiras físicas e de comunicação nos setores públicos e privados, garantindo aos surdos a presença de intérprete de Libras. e a correção diferenciada de provas e avaliações em que candidatos ou estudantes surdos se submeterem.

“Ainda assim, existem poucos professores capacitados em Libras. Fico imaginando a dificuldade por que passam as pessoas surdas para serem atendidas em hospitais ou fazerem um simples Boletim de Ocorrência numa delegacia. É inadmissível estarmos no mesmo país e não conseguirmos entender outro brasileiro, cidadão como nós”, disse o secretário, defendendo a política inclusiva.

Felipe Camarão 28 08 17

A coordenadora do curso, Maria Nilza Quixaba, agradeceu a presença dos alunos nas três cidades e disse que este curso é um marco na defesa da aplicação da lei 10.436, de 2002, que determina que os sistemas educacionais federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal garantam a inclusão nos cursos de formação de Educação Especial, de Fonoaudiologia e de Magistério, em seus níveis médio e superior e o ensino da Libras, como parte integrante dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). “Até essa Lei ser promulgada não havia legislação que assegurasse aos surdos o reconhecimento dos seus direitos linguísticos nos espaços educacionais de forma clara”, ressalta a professora.

 

São Luís Caxias
 
Imperatriz  

 

Niza Quixaba 28 08 17

Coordenadora Nilza Quixaba

Para atender ao maior número de interessados, o curso conta com o apoio a Secretaria de Educação do Município de cada polo. A coordenadora da especialização em Caxias, Aldelane Leão, destacou a importância do curso, considerando que é grande a demanda em Caxias por pessoas que compreendam a Libras. Atualmente, a cidade conta com aproximadamente 170 pessoas surdas, grande parte na Rede Municipal de Ensino. “Essa especialização vem qualificar os profissionais em Língua Brasileira de Sinais de forma aprofundada, com relação à educação Bilíngue de Surdos, então, Caxias está de parabéns por ter feito essa parceria entre a Sousândrade e o IEMA”.

A Aula inaugural foi realizada pelo professor da disciplina “Introdução à Educação à Distância”, João Batista Bottentuit (foto abaixo).

bottentuit 28 08 17

 

 

aldeias altas

A Fundação Sousândrade (FSADU), responsável pelo apoio técnico da segunda fase do projeto Jornada de Alfabetização ‘Sim, Eu Posso!’ – Círculo de Cultura, do Governo do Estado, participou da aula inaugural no município de Aldeias Altas (MA), na última segunda-feira (21.08). O evento contou com a presença do governador Flávio Dino, que declarou: “Estou lançando a segunda etapa, porque nós acreditamos que com esse ciclo será possível alcançarmos uma grande meta que nós estabelecemos, que é ter este município como território livre do analfabetismo”.

Nesta etapa do programa, aproximadamente 20 mil maranhenses, em 15 municípios do Mais IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), serão contemplados com a jornada de alfabetização que chega aos municípios e povoados e que conta com a parceria do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Fundação Sousândrade, entre outros.

Todos os coordenadores e alfabetizadores foram selecionados por meio de processo seletivo na Fundação Sousândrade. A coordenadora de projetos na FSADU, Francisca Bento, na foto abaixo ao lado do governador, participou do evento para supervisionar as ações de responsabilidade da Fundação. “Somos honrados por fazermos parte de um programa que está resgatando a dignidade de tantos jovens, adultos e idosos”, disse ela.

Francisca

Processo seletivo

O Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), ofereceu, de 7 a 14 de junho deste ano, inscrições para o processo de seleção pública para preenchimento de vagas de coordenadores de turmas e alfabetizadores para atuarem na segunda fase do Projeto “Sim, Eu Posso!”.

O processo seletivo foi coordenado pela Gerência de Concursos (Gconc), da Fundação Sousândrade. Para o cargo de professor, o principal requisito foi ter Ensino Médio completo. Para a vaga de coordenador de curso, o candidato teria que estar cursando o ensino superior. As inscrições foram gratuitas, realizadas nos municípios e locais indicados no edital.

Mais do Programa

O “Sim, Eu Posso!” une a pedagogia de Paulo Freire com a metodologia modelo do Instituto Pedagógico Latino-Americano e Caribenho de Cuba (Iplac), alfabetizando em oito meses. Iniciativa do Governo do Estado, em parceria com o Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST), a ação alfabetiza jovens, adultos e idosos, desde a escrita do próprio nome até o conhecimento de sua identidade e cultura.

A alfabetização se soma ao repasse de conhecimento sobre cultura geral e aspectos que vão auxiliar os estudantes a aprender, por exemplo, questões relativas ao cotidiano, proteção do meio ambiente, a história e identidade regional e nacional.

Em sua primeira etapa, o Sim, Eu Posso! esteve nas cidades de Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Governador Newton Bello, Itaipava do Grajaú, Jenipapo dos Vieiras, Santana do Maranhão, São João do Carú e São Raimundo do Doca Bezerra.

Neste segundo ciclo, o programa estará presente em Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Aldeias Altas, Água Doce do Maranhão, Governador Newton Bello, Santana do Maranhão, São João do Carú, São Raimundo do Doca Bezerra, Lagoa Grande do Maranhão, São Roberto, Afonso Cunha, Marajá do Sena, Santa Filomena do Maranhão, Milagres do Maranhão e Belágua.

*Com informações do Portal do Governo
Veja mais em http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/educacao/flavio-dino-lanca-2a-fase-do-sim-eu-posso-e-leva-acoes-do-mais-idh-a-aldeias-altas

cintra e FSADU- parceria PASS e oficinas

A Fundação Sousândrade (FSADU) e o Centro Integrado Rio Anil (Cintra) assinaram neste mês de agosto (18) um convênio de cooperação para realização de projetos sociais por meio de oficinas profissionalizantes para alunos e pais. Pela parceria, a FSADU será responsável pelo gerenciamento das oficinas profissionalizantes que já são desenvolvidas na escola e que passam a ter o suporte do Programa de Atenção Social Sousândrade (PASS).

"A Fundação Sousândrade trabalha na perspectiva de desenvolvimento social, voltado também para a comunidade educacional. Nessa parceria com o Cintra, vamos dar apoio aos projetos da escola e também vamos apresentar uma belíssima peça que deve ser vista, não só pelos estudantes, mas por pais e professores também", disse Evangelina Noronha.

A coordenadora de projetos integrados do Cintra, Dinamara Mesquita, também comemorou a parceria."Estamos muito contentes", disse. "O Cintra terá a coodenação, e a Fundação fará o gerenciamento das oficinas com todo o suporte financeiro, material e de corpo técnico para que as oficinas aconteçam de uma forma mais padrozinada", completou a coordenadora.

ESPETÁCULO BUÇOS- Nesta sexta, 01 de setembro, o PASS levará aos alunos do Cintra o espetáculo "Buços etc e tal", que aborda o universo do adolescente. O espetáculo faz parte do projeto "Jovens fazendo arte", do PASS, pelo qual os jovens aprendem teatro e dança de forma gratuita. 

DSC 9181

 

 

 

Fonte: Portal da Secretaria de Estado da Educação

 

A Fundação Sousândrade assinou contrato com a Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia (Semect) de Caxias para realizar o Curso de Especialização em Libras e Práticas Pedagógicas Aplicadas à Educação Bilíngue de Surdos. O curso será iniciado no próximo dia 24 de agosto, às 19h, com uma videoconferência ministrada pelo secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão.

A dietora-presidente da Fundação, professora Evangelina Noronha, esteve presente no ato, com o diretor do Núcleo de Apoio Científico e Tecnológico (Nacitec), Ivaldo Vidigal, e a secretária de Educação, Ana Célia Macedo (foto abaixo).

Assinatura contrato parceria sec educ caxias

banner-site inglesacademico

No mundo globalizado ao qual estamos atualmente inseridos, saber inglês não é mais um diferencial, e sim um elemento fundamental para entrar ou se manter no mercado de trabalho. Entretanto, aprender inglês é ainda mais importante para o crescimento profissional.
O inglês técnico é a aprendizado da língua estrangeira concentrado em habilidades específicas. O curso visa apresentar ao aluno um curso desenvolvido especialmente para a sua área de trabalho, focando na terminologia específica e prática de situações recorrentes no seu ambiente de trabalho.

METODOLOGIA DO CURSO

Os cursos de inglês para fins específicos possuem metodologias distintas. Cada curso também difere em duração, níveis, materiais didáticos, etc. A metodologia detalhada de cada curso pode ser visualizada nas ementas específicas de cada um deles.
Após efetuada a matrícula do aluno, este deverá se submeter a um teste de nivelamento, o qual definirá qual nível o aluno irá cursar. A exigência de nível de inglês para acompanhar as aulas de inglês para fins específicos da BUSINESS SOLUTIONS é o nível PRÉ-INTERMEDIÁRIO.
A duração de cada nível será de 5 (cinco) meses, com frequência definida de 2 (duas) aulas por semana de 01 hora cada, 8 (oito) aulas por mês e 40 (quarenta) aulas no total.
Cada aluno deverá realizar 3 avaliações para definir se o mesmo está apto para passar ao próximo nível. O sistema de avaliações consiste em uma avaliação na metade do nível (escrita) e duas avaliações ao final do nível (oral e escrita). Para ser aprovado ao próximo nível, o estudante deverá obter média mínima de 7 (sete) e frequência mínima de 70%.
Para fins de acompanhamento, será realizada uma análise individual de desempenho de cada aluno, com o objetivo de avaliar o comprometimento do estudante através de notas para sua participação em sala de aula, frequência, produção oral, produção escrita, compreensão oral e compreensão escrita.

CURSO DE INGLÊS ACADÊMICO (ACADEMIC ENGLISH)
Direcionado para quem pesquisa, publica, estuda ou pretende fazer mestrado ou doutorado dentro ou fora do Brasil.

O valor por aluno é R$ 1.800,00 (mil e oitocentos reais) por semestre, divido em 06 (seis) mensalidades de R$ 300,00 (trezentos reais).
O material didático não está incluso nos valores estipulados acima. O aluno é obrigado a adquirir e utilizar para acompanhar as aulas e executar os exercícios da maneira estipulada pelo professor. A aquisição do material didático deverá ser efetuada antes do início das aulas e deverá ser comprado diretamente no mercado, em livrarias indicadas pela Business Solutions.
Os valores dos materiais didáticos só serão conhecidos pelo aluno após a definição do teste de nivelamento.
Em caso de faltas, a BUSINESS SOLUTIONS não se faz obrigada a oferecer aulas de reposição. Caso o aluno deseje repor alguma aula perdida, será cobrado um valor adicional de R$100,00 (cem reais) por aula.

Pagina 3 de 29

Back to Top