placa portal

Com capacidade para 37 pessoas, foi inaugurado na última sexta, 26 de maio, o auditório do Programa de Atenção Social Sousândrade (PASS), da Fundação Sousândrade (FSADU). O auditório será importante para palestras e eventos afins no PASS, que oferece cursos básicos de Inglês, Espanhol, Teatro e Dança, e Alfabetização, direcionados, de forma gratuita, às crianças e aos jovens das escolas da rede pública ensino.

O auditório ganhou o nome de Profa. Evangelina Noronha, em homenagem à diretora-presidente da Fundação Sousândrade que, com o coordenador do Programa, Fernando Ramos, idealizaram o projeto social. "Para mim, foi uma grande surpresa. Não esperava receber tamanha homenagem", disse a diretora, ao descerrar a placa e ver seu nome. "É uma honra ter meu nome nesta casa, pois eu tenho muita estima pelo PASS". Na ocasião, Fernando Ramos apresentou à diretora e demais empregados outra novidade - o laboratório de Citologia, que será utiizado em parceria com a Universidade Federal do Maranhão.

auditorio vazio2Portalauditorio vazio portal

lab portal

 

 

 

 

 

 

 

Com a presença do governador Flávio Dino, os beneficiários do município de  Timon (MA), aprovados na etapa de capacitação do Programa de Inclusão Sócio Produtiva “Mais Renda” receberam neste mês seus kits de negócios.

00807 foto naelreis agenda timon FOTO NAEL REIS

A Fundação Sousândrade, responsável pelo gerenciamento e apoio técnico da etapa de capacitação, esteve representada no evento através do diretor do Núcleo de Informática, Ronald Sousa, que falou sobre empreendedorismo. 

O Programa Mais Renda é idealizado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), com objetivo de favorecer a inclusão socioprodutiva, pelo trabalho, de famílias em situação de vulnerabilidade e risco social, por meio da capacitação e doação de equipamentos.  

A Fundação Sousândrade foi contratada para desenvolver toda a capacitação, que envolve segurança alimentar, empreendedorismo e gerenciamento de negócios. A FSADU finalizou também as capacitações em São Mateus, Caxias, Codó, Primeira Cruz e Santo Amaro.

Com o kit de negócios os participantes já podem iniciar seus empreendimentos de forma consistente e sustentável. O kit de alimentação é formado por carrinhos, distribuídos de acordo com a vocação de cada beneficiário, adequados à venda de churrasco, cachorro-quente, salgados, tapioca, fritadeiras ou chapas a gás. Eles receberam, também, fardamento oficial do programa. 

Carrinho

O secretário da Sedes, Neto Evangelista, disse que está satisfeito em executar o “Mais Renda”, por causa dos resultados positivos que têm sido apresentados. “Quando vemos os trabalhadores, seja do ramo alimentício ou da beleza, saírem capacitados, confiantes e aptos para gerir seus empreendimentos, notamos que estamos cumprindo nosso papel”, disse ele. “Já temos muitos casos de sucesso, gente que agradece a oportunidade e que dá valor ao que lhe foi ofertado”, complementou.

O coordenador técnico de Planejamento da FSADU, Allysson Campos, responsável pelo projeto, disse que está satisfeito com o resultado. “É muito gratificante ver aquele aluno que no início da capacitação sentava na última cadeira, de forma tímida, encerrar o ciclo de forma confiante em si mesmo e em seu negócio”, diz.

O diferencial deste projeto é que o trabalhador recebe acompanhamento durante um ano nas áreas jurídica e contábil. A equipe do Rafael Santos elaborou um Plano de Negócios junto com cada aluno para realizarem a medição das vendas todos os meses, identificando possíveis erros e acertando o caminho. A meta é contemplar cerca de 1.350 trabalhadores este ano.

EMPREENDEDORISMO E O LÁPIS-  O que o lápis tem em comum com o empreendedor? Com essa provocação, o diretor Ronald Sousa (abaixo) convidou os 210 trabalhadores presentes ao evento a refletirem sobre a forma que podem conduzir seus negócios. 

Ronald2

“O lápis, por si, não faz nada. Precisa de uma mão para conduzir os registros,  deverá ser apontado para melhorar a escrita e, muitas vezes, o que foi escrito será apagado para correção dos erros. Um lápis sem grafite não serve para nada, então, nem só de beleza, de design, vive um lápis. E, o mais importante, o lápis sempre deixa sua marca”, iniciou Ronald. 

“De acordo com pesquisa divulgada na revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, de março deste ano, nos últimos dois anos, quase 4 milhões de novas empresas foram abertas no Brasil, ocasionadas por falta de oportunidade no mercado de trabalho, burocracia das relações trabalhistas, autonomia do empregado, dificuldade no entendimento entre empregado e empregador. É assim que vai acontecer na vida empreendedora de vocês, uma nova empresa está sendo aberta. Mas todo e qualquer negócio precisa de um acompanhamento eficiente e eficaz. A partir de agora, se vocês quiserem deixar uma marca, quiserem ser referência para os seus clientes, vocês terão que melhorar a cada dia, corrigir os erros e prestar atenção na qualidade do produto de vocês. Tudo depende de como vocês veem as coisas!”, finalizou o diretor.

 

Fotos: Nael Reis

Mais informações, no portal do Governo do Estado: http://www.ma.gov.br/mais-renda-e-convenios-para-producao-de-cajuina-e-reforma-de-mercado-impulsionam-economia-de-timon/ 

Jornada-CCSo

Professores, pesquisadores e alunos de graduação e pós-graduação das ciências sociais participaram da II Jornada Científica do Centro de Ciências Sociais (CCSo) da Universidade Federal do Maranhão, na última quarta, 24 de maio. A diretora-presidente da Fundação Sousândrade, Evangelina Noronha, participou da mesa de abertura do evento que teve como objetivo de analisar, debater e refletir sobre a produção do saber. "Este é um evento muito importante, pois incentiva a pesquisa que, por sua vez, é ferramenta básica para a produção científica", disse a diretora-presidente.

 

O Centro de Ciências Sociais engloba onze cursos, 300 professores e cinco mil alunos. A coordenadora do evento, a professora do Departamento de Educação II, Cacilda Cavalcante, frisou que o evento é de grande significância para a comunidade acadêmica, pois permite a troca de conhecimentos entre professores e alunos. “O Centro de Ciências Sociais estava há seis anos sem realizar um evento científico que agregasse a partilha de conhecimento entre os alunos de diversos cursos. Nessa segunda edição, a Jornada Científica traz caráter de mobilização, a fim de divulgar as produções acadêmicas que o Centro produz, enquanto ensino, pesquisa e extensão”, destacou.

A reitora Nair Portela falou da satisfação com a realização do evento. “O sentimento é de felicidade pela retomada da Jornada Científica e com uma temática de grande relevância para a sociedade. O Centro de Ciências Sociais é de fundamental importância para a consolidação da UFMA, uma vez que é um dos maiores centros acadêmicos de nossa universidade, tanto pelas produções acadêmicas quanto pelo corpo discente”, disse.

Para a diretora do CCSo, Lindalva Martins, a sensação é de pertencimento com a realização do evento. “A comissão organizadora está de parabéns, pois se uniram com os outros departamentos do centro em favor da qualidade acadêmica. O momento é de celebração”, comemorou. A diretora-presidente da FSADU, Evangelina Noronha, destacou o trabalho da diretora: “Quero dizer que a professora Lindalva é uma guerreira, uma batalhadora. Contem com a Fundação Sousândrade para qualquer apoio”.

A conferência de abertura foi realizada pela professora Rosane Borges, da Universidade de São Paulo (USP), que discutiu o tema “Identidades, micropolíticas e lugares de fala: desafio à democracia”. Estiveram também presentes a secretária municipal adjunta de Educação, Jesus Gaspar, a pró-reitora de Ensino da UFMA, Dorivan Câmara; o coordenador do ensino médio do Colégio Universitário, Janílson Alves; e a representante da Associação dos Professores da Universidade Federal do Maranhão (Apruma), Maria Pinto. Durante a tarde, ocorreram mesas-redondas e minicursos.

bannercursodebuscasadiado

 

 

 

 

 

OBJETIVO GERAL

  • Apresentar as principais bases de dados nacionais e internacionais para pesquisa na área da saúde;
  • Discutir o uso de descritores controlados e não controlados como ferramenta para acesso ao conhecimento científico nas principais bases de dados nacionais e internacionais;
  • Apresentar as estratégias de elaboração de pergunta de pesquisa mais usadas atualmente: PICOT/S, PVO e PICo.
  • Descrever o uso do programa gestor de referências bibliográficas ENDNOTE online.

 

MINISTRANTE

Profa. Ma. Raylane da Silva Machado

 

PÚBLICO ALVO

O curso destina-se a enfermeiros, outros profissionais da área de saúde e alunos da graduação interessados em pesquisa científica.

 

VALOR

R$ 224,00

 

VAGAS LIMITADAS

30 vagas

 

PERÍODO DO CURSO

14/06/17 - das 14h às 18h e 15/06/17 - das 8h às 12h e das 14h às 18h

 

CARGA HORÁRIA

12h (com certificação digital)

 

Noventa e cinco por cento dos municípios do Maranhão aderiram ao Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Este dado foi apresentado pela coordenadora do Pacto no Estado e pró-reitora de Ensino da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Dourivan Câmara, no II Seminário Estadual do PNAIC, na última sexta, 15 de maio.

PNAIC Dourivan Camara mesa compacto

O PNAIC responde à meta 5 do Plano Nacional da Educação (PNE) e é um compromisso formal assumido pelos governos Federal, do Distrito Federal, dos Estados e dos Municípios para assegurar a alfabetização de todas as crianças, no máximo até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.

A coordenadora comemorou o alto índice de participação dos municípios e agradeceu a todos os que colaboraram para este êxito, incluindo a Fundação Sousândrade, responsável pelo gerenciamento técnico do projeto. “Sem essa união, não conseguiríamos administrar o programa. Eu desconheço outro projeto da UFMA que tenha atingido tantos municípios”, disse Dourivan Câmara. “É um momento ímpar”, completou.

A reitora da UFMA, Nair Portela, parabenizou os professores por terem “abraçado a causa” e, entre os demais cumprimentos à mesa, dirigiu-se à representante da Fundação Sousândrade, Shirley Saraiva, e disse que a Fundação entra como gestora e com grande responsabilidade.  “A gente gosta do que faz e faz com amor, essa é a diferença”, disse a Reitora sobre todos os colaboradores. “Eu também sou professora e estou feliz por estar neste caminho”.

PNAIC nair portela mesa 3 compacto

 

Em nome da Fundação Sousândrade, a coordenadora de projeto Shirley Saraiva agradeceu pela oportunidade em participar de um projeto de fundamental importância para a educação do país. “Estamos sempre de portas abertas para colaborar com projetos educacionais que fazem a diferença na vida das pessoas, como é o PNAIC”, disse ela.

Também participaram da abertura do Seminário representantes da Secretaria de Estado da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e a representante da coordenação nacional da Formação Continuada do PNAIC, Celine do Nascimento, que disse: "Para nós, do MEC, é um prazer estar neste momento importante de avaliação de um processo de quatro anos, em que reconhecemos os desafios enfrentados”.

A programação também contou com exposição dos trabalhos dos alunos, conforme fotos abaixo.

PNAIC trabalhos brejo compacto

 

PNAIC trabalhos joao lisboa e icatu compacto

PNAIC trabalhos sitio novo e sao bento compacto

PNAIC trabalhos vitoria do mearim compacto

 

Pagina 4 de 25

Back to Top