Os alunos dos cursos de Especialização Conducente ao Mestrado em Portugal , oferecidos pela Fundação Sousândrade, em parceria com o I.U.A.- Instituto Universitário Atlântico, reuniram-se durante dois dias (10 e 11 de março) para debater, apresentar trabalhos e provocar reflexões sobre como o conhecimento que eles estão construindo nos cursos pode ser estendido para os campos social e profissional.

abertura mesa 3

07 11

 

“Este é o I Simpósio Interdisciplinar de Integração Acadêmica, pois outros virão. Nosso objetivo é continuar promovendo a integração entre alunos e professores”, disse a diretora-presidente da Fundação Sousândrade, Evangelina Noronha. O diretor do Núcleo de Apoio Científico e Tecnológico da Fundação, Ivaldo Vidigal, representou o I.U.A. e reafirmou a importância do evento. “É uma oportunidade ímpar para analisarmos conteúdo e objetivos, com a proposta de integração acadêmica”, disse.  

O evento contou com conferência, palestras, sessões de comunicação oral e foram apresentados 30 trabalhos e 21 pôsteres. “Consideramos o evento exitoso, visto que os alunos que participaram tiveram oportunidade de se envolver em discussões de caráter acadêmico e apresentar seus projetos de investigação científica que estão desenvolvendo nos Mestrados”, analisou a professora Mestra Eliana Alves, coordenadora do simpósio. “A organização dos alunos e o nível de preparação dos projetos superaram nossas expectativas. Há uma crescente necessidade, expressa pelos estudantes, de intensificação das atividades acadêmico-científicas como forma de ampliar a competência de escrita e apresentação em eventos científicos”, complementou.

banner

08

03

02


     

A metodologia de elaboração de resumos e de apresentação de trabalhos científicos é um meio didático e interativo de aprender e desenvolver pesquisa. É também necessário para os processos históricos de produção e divulgação científica no Estado. Segundo a coordenadora, o simpósio e outros eventos dessa natureza tendem a atrair um número cada vez maior de participantes, na medida em que essa experiência relevar para todos os alunos a importância da divulgação dos conhecimentos produzidos e a integração entre eles. 

CONFERÊNCIA DE ABERTURA

Para a abertura do simpósio, foi convidado o professor cearense Casemiro Campos, Doutor em Educação e pesquisador na área de formação de professores. Ele foi professor visitante da Universidade do Porto – Portugal, com a qual coordenou Projeto de Intercâmbio Cultural. “Parabenizo a Fundação Sousândrade por este evento, pois o conhecimento tem que ter compromisso com a vida das pessoas. Um Mestre com título é uma coisa. Um Mestre producente é outra”, disse o professor na conferência. “É necessário que os saberes do mundo dialoguem, para gerar o saber do exemplo, da experiência”, complementou, citando o professor Doutor Boaventura de Sousa Santos, da Universidade de Coimbra.

publico2 professor na palestra

O tema do professor Casemiro Campos, “Educação e Formação profissional na era do conhecimento e transdisciplinaridade”, provocou discussões sobre o modo de trabalho atual e ele propôs ao alunos: “Se eu tivesse de escolher um slide desta apresentação, eu escolheria o que traz a reflexão do Boaventura sobre conhecimento (abaixo). Pensem nisto”.

so a tela

Ao final, a Fundação presenteou o  professor com um livro sobre a  cultura do Maranhão e sorteou  exemplares do livro “Didática,  ferramenta para o trabalho  docente em sala de aula”, de autoria de Campos.

 

ENTREVISTA NA RÁDIO UNIVERSIDADE FM
Clique aqui para ouvir a entrevista que o professor Casemiro Campos concedeu à Rádio Universidade FM
Casemiro na Rádio Universidade gravação Programa Rádio Opinião 10 03 17
Back to Top